16 de junho de 2015

O Fogo como ferramenta silvícola

A Altri Florestal tem levado a cabo algumas iniciativas de Fogo Controlado em áreas sob sua gestão. Estas iniciativas tiveram como objetivo aferir o uso do fogo em eucaliptais recentemente explorados e avaliar a rebentação de toiças de Eucalyptus globulus, quer na percentagem de mortalidade de toiças, assim como na vitalidade e nº de rebentos e, diminuir a carga de combustível das áreas tratadas com objetivo de defesa contra incêndios.
 
Outra iniciativa teve a ver com o facto de avaliar possíveis diferenças de custos de reflorestação em áreas com queima prévia de sobrantes de exploração e áreas sem queima prévia, e possíveis impactos desta técnica na produtividade da reflorestação.
A 1ª iniciativa realizou-se na Póvoa de Lanhoso, numa área de cerca 2 ha, em 1ª rotação, onde foi deixada uma parcela testemunha de cerca de 1ha (foto nº1 e 2).
Parcela tratada com fogo controlado - Póvoa de Lanhoso

Equipa de queima - Bombeiros Voluntários Póvoa de Lanhoso e Altri Florestal 

A 2ª iniciativa foi realizada em Samora Correia numa área com cerca de 7 ha, em 3ª rotação, onde se queimou a totalidade da parcela para efeitos de reflorestação (foto nº3, 4, 5 e 6).

Parcela a tratar com sobrantes de exploração florestal - Samora Correia
Equipa de queima na avaliação inicial - Samora Correia
Parcela tratada com fogo controlado - Samora Correia


Meios hidráulicos de apoio à queima - Bombeiros Voluntários Samora Correia
Em ambos os casos, as queimas, foram realizadas com a presença de vários técnicos credenciados e com a colaboração dos Bombeiros Voluntários de cada região que garantiram a segurança dos elementos da equipa de queima e da boa evolução da mesma.
 
Quero salientar aqui a boa cooperação e colaboração entre as várias entidades que estiveram presentes e que se possa refletir de igual modo, na fase mais crítica dos Incêndios Florestais.
 
Ainda não é possível para já, apurar alguns dos objetivos que foram traçados nestas iniciativas, mas de qualquer modo, deixo aqui a minha convicção que os resultados serão bastante positivos e que o uso do fogo será cada vez mais uma ferramenta de eleição na gestão nos espaços florestais.
 
Resta-me agradecer a todos os que estiveram envolvidos nestas iniciativas em especial ao Corpo de Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso e ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Samora Correia.

João Marques - Altri Florestal

Sem comentários:

Enviar um comentário