17 de novembro de 2014

Menos Papel = Mais Verde. Será mesmo verdade?


Somos diariamente confrontados com campanhas publicitárias que nos dizem que substituir papel por digital é uma ajuda para o ambiente.

Acontece que estas campanhas são normalmente motivadas por objetivos de redução de custos e não de melhoria ambiental. Não há nada contra objetivos de redução de custos, bem pelo contrário, mas quando estes objetivos são escondidos atrás de supostos objetivos ambientais, então estamos perante greenwashing.

Mais grave se torna quando a própria afirmação é de veracidade duvidosa, como inúmero estudos indicam: as alternativas ao papel, produto de um recurso renovável, as chamadas ICT (Information and Communication Tecnologies) têm pegadas ambientais muito significativas e são baseadas em indústrias de exploração de recursos não renováveis.

A organização TwoSides, promovida pela indústria Norte-americana de pasta e papel, publicou alguns factsheets sobre o assunto, que merecem uma leitura:

http://www.twosidesna.org/includes/files/upload/files/TwoSidesFacts_GenericLCA_F%282%29.pdf

http://www.twosidesna.org/includes/files/upload/files/TwoSidesFacts_BestPractices_F%282%29.pdf

É sabido que o tema é terra fértil para discussões. Mas fica aqui o desafio para olhar para além do slogan.

1 comentário:

  1. Partindo do princípio que todas as fontes estão bem citadas, ambas as factsheets apresentadas impressionam pela quantidade de informação recolhida.
    É bom saber que há tanta organização a escrutinar a nossa atividade, e que compara as consequências desta atividade com outras tão importantes no mundo de hoje.
    Ass: Carlos Neves

    ResponderEliminar