27 de maio de 2013

Águia de Bonelli ocupa plataforma para nidificar

 
Panorama da mancha deixada em pé
Galisteu tem um novo inquilino! É um casal de águia de Bonelli, que ocupou está primavera a plataforma artificial colocada num eucalipto em janeiro de 2012, como se pode ler aqui.

Após a descoberta, esta primavera, de um ninho de abutre-preto, embora sem sucesso reprodutor, numa propriedade nossa na região, é a segunda grande notícia do ano relacionada com espécies ameaçadas.

Foi com enorme satisfação que recebemos a notícia da ocupação da plataforma do biólogo Carlos Pacheco. Pela sua rápida ocupação (logo na segunda época de nidificação após colocação) verifica-se o excelente trabalho do Carlos. Com base na sua experiência e grande conhecimento da ecologia da espécie, soube escolher a mancha e a árvore certas.

No centro da foto vê-se (mal) o ninho
Esta espécie nidificou no passado no Galisteu, mas nos últimos anos não tem sido registado como nidificante na propriedade. É caso para dizer: bem-vindo de regresso!

Temos duas crias no ninho, já com um mês de idade. Seguramente vamos acompanhar o processo de nidificação e esperemos poder observar no verão os primeiros voos de aprendizagem das crias pelos céus do Galisteu.

Close-up do ninho
Para quem quer saber um pouco mais sobre esta impressionante ave de rapina, recomendo consultar a sua página no site Aves de Portugal.

No ano anterior, foi colocada uma outra plataforma, mas afastada do rio, num pinheiro de grande porte. Temos esperança que será igualmente ocupada por uma rapina de grande porte, contribuindo desta forma para o papel importante que a propriedade tem para os valores do Parque Natural do Tejo Internacional, que já conta com a maior colónia de grifos do Parque, tal como a nidificação de outras espécies classificadas como ameaçadas em Portugal (ver Livro Vermelho de Vertebrados de Portugal), como a cegonha-preta, o chasco-ruivo e o noitibó-de-nuca-vermelha. Também e de referir a presença do cágado-de-carapaça-estriada, réptil classificado como Em Perigo.

21 de maio de 2013

Atividade Pé na Terra - Charcos com Vida

A Altri Florestal vai realizar uma atividade de monitorização da biodiversidade na propriedade Vale Mouro, na Azambuja, no próximo sábado, dia 25 de Maio. A atividade consiste na construção de um novo charco numa zona da propriedade e a monitorização de um charco já construído anteriormente (ver aqui).


O objetivo é dar a conhecer a riqueza deste tipo de ecossistemas e o papel relevante dos charcos para um conjunto alargado de espécies de anfíbios, repteis, invertebrados e mamíferos.
 
Esta atividade insere-se no âmbito da participação da Altri Florestal no evento Pé n'a Terra organizado pelo portal Biodiversity4All . Todos os levantamentos de flora e fauna serão efetuados com o apoio das fichas de campo desenvolvidas pela equipa do Bio4All.

Ainda há algumas vagas disponíveis para a atividade. Os interessados podem inscrever-se. Para tal, basta enviar um e-mail para pserafim@altri.pt

14 de maio de 2013

Blogue Altri Florestal - 100 posts!

Imagem da autoria do criativo Luís Ferreira
Este é o centésimo post do nosso blogue. É com bastante satisfação, algum esforço e muito divertimento que chegámos aqui. É um momento para olhar para frente, de procurar novos tópicos, de envolver mais colegas, de comunicar mais e melhor, de ser mais informativo, por vezes mais atrevido e mais inovador.

Vamos começar o caminho para os 200.

7 de maio de 2013

Participação na ExpoFlorestal

 
Stand da Altri
Mais uma vez a Altri associou-se à maior feira do sector em Portugal.
A nossa participação prolongou-se pelos três dias da exposição com a organização e participação no seminário sobre os novos regulamentos nos mercados da madeira (dia 4 de maio) e, com a presença de um conjunto alargado de colaboradores no nosso stand, situado no principal pavilhão de expositores.

A presença massiva de visitantes permite confirmar que o setor florestal se encontra claramente em contraciclo com a realidade económica nacional. E é com agrado que verificámos que a maioria das abordagens e questões se relacionavam com a vontade de investir, com a segurança na afirmação de que, a floresta é um investimento seguro.
  
Imagem retirada daqui

Da nossa parte demos o nosso melhor para esclarecermos as dúvidas sobre a melhores plantas, as melhores técnicas e sobre as formas mais eficientes de produção florestal respeitando os valores de biodiversidade.


Parabéns à organização pelo maior e melhor evento florestal em Portugal.

1 de maio de 2013

...mas pelo menos têm um cheiro "lindo"!

«Adoro Portugal. Já estive no sul, como a maior parte dos turistas, várias vezes. E gosto daquela zona um pouco antes da costa, um pouco para o interior quando tudo fica muito verde. Eu e a Linda passámos lá bons tempos. Costumávamos passear a pé, mais nas aldeias pequenas. Passei lá bons momentos, é um sítio muito simpático. Gosto das pessoas e é um pouco menos turístico do que Espanha. Em certos aspetos é mais simpático. Agora, os espanhóis vão ficar zangados comigo… Mas é um sítio ótimo. Lembro-me de viajar de carro, do sul para Lisboa e de sentir o cheiro dos eucaliptos, lindo! É um sítio ótimo!»

Paul McCartney in