19 de março de 2013

Orangotangos ou estamos a trabalhar bem na conservação?


Por vezes surgem opiniões de pessoas que trabalham de outro lado do globo, mas que nos são tão familiar que parecem falar das nossas circunstâncias.

Aconteceu com um post no blogue Forest News, chamado "Forcing companies to carry out costly biodiversity surveys often backfires: Experts".

O post relata as conclusões de dois investigadores sobre a eficácia do esforço na recolha de informação sobre a biodiversidade na perspetiva da sua gestão.

Sabendo que essa recolha é muito onerosa, e inevitavelmente incompleta, será que investir grandes quantidades de recursos nessa recolha seja a melhor forma de os gastar, se pretendemos uma gestão eficaz na perspetiva dos valores a proteger? Ou haverá outras formas, mais simples e menos assentes em levantamentos de espécies presentes, que poderão oferecer melhores garantias de gestão e proteção adequadas dos valores de conservação presentes?

Recomendo ler o artigo.

Sem comentários:

Enviar um comentário