16 de novembro de 2012

Passeio Micológico - Vale da Lama 2012

Depois das fantásticas fotografias postadas pelo colega Luís Ferreira, coube-me a "tarefa" de elaborar um breve report sobre o evento que decorreu no passado dia 10 de Novembro na propriedade Vale da Lama (Chamusca).

O Passeio Micológico iniciou-se com uma breve sessão de introdução ao mundo dos cogumelos silvestres pelo Grupo Universitário de Micologia de Évora (GUME), nas pessoas de Paulo de Oliveira, Carlos Vila-Viçosa e Ricardo Castilho.

Ínício do Passeio Micológico

No decorrer da visita no campo, foram vários os cogumelos encontrados, fotografados e recolhidos pelos participantes, sendo que alguns deles foram facilmente identificados in situ pelos técnicos do GUME.


Tentando identificar um cogumelo...

Teste do amoníaco (Xerocomus subtomentosus (L.) Quél.)

Pisolithus arhizus (scop.) rauschert

No período da tarde, e já em espaço coberto, todos os cogumelos recolhidos durante a visita foram expostos para melhor identificação e caracterização dos mesmos, com recurso a guias técnicos e avaliação por parte da equipa GUME.


Em resultado destas observações, foram identificadas cerca de 40 espécies nas áreas visitadas, conforme Lista de Macrofungos

Citando GUME: Na corrente estação de frutificação, a data correspondia a uma fase precoce, marcada pela presença de Boletus aereus e Amanita caesarea, e pela predominância do género Russula. Outro indicador de precocidade é a ainda reduzida ocorrência de frutificações no pinhal. Globalmente, a variedade de espécies ectomicorrízicas indicia povoamentos em bom estado vegetativo, sendo o elenco de espécies relativamente comum para o que é habitual ver-se no Sul de Portugal em povoamentos de sobreiro e de eucalipto. Deverão seguir-se outras espécies, nesta estação de frutificação,cujo registo daria uma noção mais precisa da diversidade de macrofungos existente, não só nos povoamentos onde normalmente há maior diversidade (sobreiro) mas também pela quase totalidade que ainda falta ocorrer em pinhal, assim como eventuais ocorrências adicionais associadas ao eucaliptal ...

Em conclusão, este encontro permitiu aos participantes um convívio agradável, com a mais valia do enriquecimento cultural sobre o mundo dos cogumelos, tanto na perspectiva da sua valorização nos ecossistemas florestais, bem como na vertente gastronómica. :-)

Sem comentários:

Enviar um comentário